Google+ Edital de Concurso Público: Cespe divulga nota sobre falta de energia na Fajesu durante concurso do CNJ

Cespe divulga nota sobre falta de energia na Fajesu durante concurso do CNJ


O Cespe/UNB divulgou, segundo a Folha Dirigida, um comunicado sobre os problemas ocorridos durante a aplicação da prova do concurso do CNJ, neste domingo, 17/02/2013.
Muitos candidatos relatam o problema de falta de energia na Fajesu, quando teriam ficado no escuro no final da prova, e muitos cobram, inclusive, a anulação do concurso.
O estranho é que o comunicado do Cespe foi divulgado pela Folha Dirigida mas não consta no site do Cespe e nem no do CNJ, pelo menos até o momento desta postagem. Vazou antes de ser divulgado?
Segue abaixo a nota do Cespe/UnB, organizador do certame, segundo a FD:
"O Cespe/UnB informa que, na organização de cada evento no DF, como foi o caso do concurso de ontem, 17/02, para o Conselho Nacional de Justiça, é montado um grande aparato de segurança, inclusive, com envio de ofício à CEB – na perspectiva de reduzir riscos associados a possível falta de energia elétrica.
Mais de 52 mil candidatos se inscreveram nesse concurso e, faltando 22 minutos para o encerramento das provas da tarde faltou energia elétrica na FAJESU, em Taguatinga. Restabelecida a luz elétrica, havia 6 (seis) candidatos na escola para concluir o tempo de reposição, o que transcorreu normalmente. A tranquilidade, a segurança e a higidez do certame não foram, em momento algum, abaladas.
É praxe, em situações dessa natureza, aguardar a volta da energia elétrica e devolver o tempo que restava para cumprir o horário previsto para a realização do exame, por vezes sendo utilizada luz de velas. Ontem, quando esta providência estava para ser adotada, restabeleceu-se a rede elétrica, na FAJESU, e os candidatos restantes concluíram o exame e nada de anormal, afora o evento de força maior, ocorreu.
 O Cespe/UnB ressalta que não houve a quebra de nenhuma das regras aplicadas a todos os outros candidatos do concurso, tendo apenas os fiscais da FAJESU, no momento da falta de luz elétrica, sido autorizados a utilizar a lanterna de seus próprios celulares como medida emergencial. Além disso, todas as ocorrências foram registradas em ata e a situação foi acompanhada por Delegados da Polícia Federal."
Você concorda com o que diz o Cespe ou não é bem assim? Deixe a sua opinião abaixo.




10 comentários:

Anônimo disse...

Claro que tem que ser anulada, eu fiz no iesb e ocorreu tudo bem, porém muita gente comenta que na FAJESU foi uma zona, e claro que os candidatos que estava no momento irá tirar vantagens e ele nunca vão dizer que ouve falha.

PATRICK P. disse...

EU PENSEI QUE O CESPE FOSSE UM INSTITUIÇÃO SÉRIA! EU FIZ A PROVA NA FAJESUS E ESTAVA LÁ NA HORA DO APAGÃO.QUEM DISSE QUE HAVIAM APENAS 6 CANDIDATOS CONCLUINDO A PROVA, ESTÁ MENTINDO, SÓ NA MINHA SALA TINHAM MAIS DE 10 CANDIDATOS. A VERDADE É QUE EU FIZ TERMINEI A PROVA NO CORREDOR CONVERSANDO COM OUTROS CANDIDATOS ENQUANTO OUTROS CANDIDATOS FALAVAM AO CELULAR. OS FISCAIS NADA PODIAM FAZER NADA, POIS NÃO CONSEGUIAM SEQUER SABER QUEM ERA CANDIDATO E QUEM ERA FISCAL. O COORDENADOR DO CESPE ESTAVA IGUAL "BARATA TONTA", ESTAVA PERDIDO QUE NEM CEGO EM TIROTEIO. DIZIA QUE A SITUAÇÃO JÁ HAVIA FUGIDO AO CONTROLE DO CESPE. E NÃO SABIA QUE DECISÃO TOMAR. NÃO HAVIA NENHUMA AUTORIDADE COMPETENTE NO LOCAL. QUEM QUIZ COLAR NESSA PROVA COM CERTEZA COLOU, O LOCAL ESTAVA UMA VERDADEIRA ZONA. E O CESPE NÃO TEM A DECÊNCIA DE ASSUMIR O GRAVE ERRO COMETIDO NO CERTAME? É UMA VERGONHA, SE ESSE CONCURSO NÃO FOR ANULADO O CESPE VAI PERDER TODA A CREDIBILIDADE E TODOS DEVEM BOICOTAR QUARQUER CONCURSO FEITO POR ESSA INSTITUIÇÃO.

Sedentos por Deus disse...

Lamento pelo ocorrido na Fajesus. Mas não é razoável considerar a possibilidade de anulação do certame uma vez que o incidente foi pontual e localizado. E ainda mais: grande parte dos que ali estavam já haviam terminado a prova.
Tem que se levar em conta que candidatos vieram de todas as partes do Brasil, assim como eu (SP), e não é justo que tenhamos que arcar dispendiosamente de novo só porque uns poucos foram parcialmente prejudicados pela queda de luz. PARCIALMENTE SIM, uma vez que houve reposição do tempo.
No máximo, quem se sentir prejudicado (!) que pleiteie coletivamente com aqueles que estavam na Fasejus o "direito" de refazerem a prova em dia e horários a serem determinados.

JUSTIÇA SEJA FEITA disse...

NÃO É PELOS QUE FORAM PREJUDICADO NA FAJESU, MAS PELOS QUE VÃO SER PREJUDICADOS DEPOIS DA CORREÇÃO DA PROVA, HAVIAM MAIS DE 200 CANDIDATOS FAZENDO PROVA NA HORA DO APAGÃO, A MAIORIA ESTAVA COLANDO, FALANDO AO CELULAR,SE COMUNICANDO COM OS OUTROS CANDIDATOS. SE O CONCURSO NÃO FOR ANULADO, QUEM FEZ O FEZ EM OUTRAS INSTITUIÇÕES OU QUEM SAIU ANTES DO APAGÃO, PODEM ESQUECER... JÁ FORAM PREJUDICADOS, POIS OS QUE FICARAM DURANTE DO APAGÃO, COLARAM E PASSARAM. UMA TREMENDA INJUSTIÇA COM QUE ESTUDOU DE VERDADE, NÃO ACHAM???

Anônimo disse...

deletem os candidatos da FAJUS, pois aproveitar do fato Externo e independente da vontade ou gerência do CESP para transformar o Concurso em bagunça, ao meu ver já configura má fé e pré determinação de anular o pleito. Um concurso como esse dessa envergadura é por demais caro e envolve um número muito maior de pessoas bem intencionadas que não merecem ser prejudicadas por um grupo de oportunistas. Ficar quieto na cadeira e esperar a coordenação do evento decidir os passos a serem adotados para restabelecimento da ordem era o mínimo esperado de quem estudou exaustivamente para o concurso.

Anônimo disse...

SE FOR ANULADO, VAI SER JUSTO, SE REALMENTE ISTO ACONTECEU. SE NÓS CANDIDATOS, VIOLARMOS ALGUMA REGRA CONSTANTE NO EDITAL SOMOS AUTOMATICAMENTE ELIMINADOS, O CESPE POR TER VIOLADO E DESCUMPRIDO À LISURA NO CERTAME, É JUSTO QUE SEJA ANULADO. QUEM ESTUDOU TÁ COM MEDO DE QUÊ??? SE HOUVER OUTRA PROVA, VAI SER APROVADO DE NOVO E COM UMA NOTA MELHOR AINDA,POIS VAI TER TEMPO PARA SE PREPARAR AINDA MAIS!!

Cadê a honestidade do CESPE??? disse...

O Cespe diz que só haviam 6 pessoas na fajesu fazendo prova durante o apagão. Por quê ele mentem descaradamente?? O apagão aconteceu antes da liberação para quem queria sair com o caderno de provas. Na minha sala, mais de 20 candidatos aguardavam a liberação dos cadernos de provas para saírem das salas. e depois do apagão os fiscais se recusaram à receber os gabaritos no escuro sem o caderno de provas. Houve confusão geral, teve gente que se revoltou e levou até o gabarito embora e vai colocar culpa na falta de organização do CESPE. O CESPE PERDEU TODA CREDIBILIDADE POR ESTAR OMITINDO FATOS!!!!!

Anônimo disse...

concordo que o concurso tem que ser anulado. pois é uma falta de respeito com todos que estudaram muito... pois as pessoas que estavam na Fajesu deveriam ter um pouco mais de cosciencia e terem ficado esperando ordens do fiscal e não se aproveitado da situação. concordo com vc anonimo quem estudou não precisa ter medo e sim estudar mais e passar de novo?

Anônimo disse...

Em um país onde o atual governo venera Fidel Castro, Hugo Chaves, Mahmoud Ahmadinejad e ainda coloca como Ministra do Planejamento a viúva do ex-prefeito Celso Daniel, assassinado obscuramente, o que esperar do CESPE, que é uma instituição totalmente controlada por este governo? O CNJ já deu mais uma vez uma de Pilatos - lavando suas mãos - dizendo que é um problema do CESPE. Este país está ficando uma vergonha, com todo este desrespeito, não só neste caso como em tudo o que ouvimos todos os dias nos jornais televisivos. Enquanto o povo não tiver educação, nunca terá discernimento para votar. A poucos dias a Presidenta anunciou mais alguns milhões que receberão mais auxílio bolsa não sei das quantas, dizendo que estamos erradicando de vez a pobreza. Como? Nunca ví tantos pedintes circulando pelas ruas e pedindo nos semáforos aqui em Brasília. Estou pensando em mudar-me para qualquer país civilizado porque estou vendo um futuro sombrio para todos nós, pessoas de bem.

Dhyego Dutra disse...

Concurdo com a anulação do Concurso!