Google+ Edital de Concurso Público: Fantástico mostrará fraudes em concursos públicos no programa de hoje

Fantástico mostrará fraudes em concursos públicos no programa de hoje

O programa Fantástico da Rede Globo, deste domingo, 17/06/2012, mostrará fraudes em concursos públicos em todo o País, envolvendo prefeitos e vereadores.
É óbvio que isso acontece e com frequência, diante do quadro atual, com empresas sem a mínima qualificação organizando concursos públicos grandiosos, para cargos concorridos.
É uma vergonha que não exista uma legislação regulamentando a questão, estabelecendo regras rígidas para as empresas organizadoras.
E você, o que acha disso?
Link para vídeo sobre a matéria: http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1681007-15605,00.html

Texto completo da reportagem:

Passar em um concurso público não é fácil. E pode ficar praticamente impossível se as vagas já estão marcadas. O Fantástico mostra o golpe que transforma concursos em cabides de emprego. A fraude beneficia parentes e assessores de políticos em todo o país. 


Repórter: Quantos concursos o senhor acha que já fez? 
Dono de empresa: Uns 500. 


Repórter: De cada dez concursos que o senhor fez, em quantos houve fraude? 
Dono de empresa: Oito. 


Repórter: Você me dá o gabarito antes? 
Dono de empresa: Fala baixo. 


Dez milhões de brasileiros participam de concursos públicos a cada ano. E uma quantidade incalculável deles está sendo passada pra trás. Veja o que o Fantástico apurou: em todos os 26 estados do Brasil e no Distrito Federal, os ministérios públicos investigam algum tipo de fraude em concursos públicos. É maracutaia em todo o país! Só na Bahia, por exemplo, foram 36 casos de irregularidades em concursos. Em Mato Grosso do Sul, as questões de um concurso foram copiadas de uma prova feita antes no Pará. E, no Maranhão, um analfabeto foi aprovado graças ao esquema montado por um secretário municipal, parente dele. 


Veja o que o ex-dono de uma empresa que fraudava concursos conta. Ele diz que agora se afastou dessa atividade: 


Repórter: Qual era o perfil dos candidatos beneficiados aprovados fraudulentamente? 
Dono da empresa: Unicamente apadrinhados políticos da administração municipal. 


A maior parte das fraudes acontece nos concursos municipais. Prefeitos e vereadores contratam uma empresa para organizar a prova e indicam os candidatos que eles querem ver aprovados. 


“A esposa do prefeito passou em primeiro lugar, a secretária de Educação passou em primeiro lugar no outro cargo, o secretário de administração passou em primeiro lugar em outro cargo”, conta uma mulher. 


Em Novo Barreiro, no Rio Grande do Sul, aconteceu um caso curioso: uma mulher, que tentou se beneficiar da fraude, mas acabou reprovada, resolveu denunciar o prefeito. “Ele chegou lá na minha casa e falou assim: ‘os meus eu tinha que deixar bem. Eu fiz o concurso dessa maneira porque eu não ia fazer um concurso para passar qualquer um’”, lembra. 


O prefeito Flavio Smaniotto não quis comentar a acusação. A fiscal de um concurso em Itati, no Rio Grande do Sul, notou que vários candidatos entregaram a prova quase em branco e mesmo assim foram aprovados. “Irmã do secretário de administração, sogra do secretário de Administração, primo do secretário de Administração, sobrinha do prefeito, sobrinho do prefeito, filho do prefeito”, conta. 


É a oficialização do cabide de empregos. “O perfil que nós identificamos é sempre de alguma forma ligado ao administrador. Ou por laços de parentesco, ou por afinidade partidária, político-partidária, ou até mesmo quem já presta serviços ao Executivo”, explica o promotor de Justiça Mauro Rockembach. 


Trinta e oito candidatos foram indiciados na cidade, mas a maioria deles continua a ocupar os cargos conseguidos irregularmente. 


Durante dois meses, com uma câmera escondida, o Fantástico gravou conversas com representantes de empresas que organizam concursos públicos. No início, o contato é cauteloso, como aconteceu com Marcos Perim, dono da empresa Inova. 


Marcos Perim: A partir de hoje, não pode mais ter contato comigo, tá? 
Repórter: Não, não. 
Marcos: Contato zero. 


Os empresários não querem deixar pistas. Luiz Pereira de Souza é o dono da Ascon: “O importante é não falarmos por telefone. Evitar falar no telefone. Telefone é brabo”. 


Mas depois de um certo tempo, a conversa com os empresários fica explícita. Clóvis Pauleti é sócio de Marcos Perim na Inova. 


Repórter: Você consegue aprovar três? 
Clóvis Pauleti: Dez vagas, três, eu consigo. 


Para algumas empresas, o repórter Giovani Grizotti se apresenta como assessor de uma prefeitura paranaense. Para outras, como assessor da câmara de vereadores de uma cidade gaúcha. A investigação foi feita com conhecimento tanto do prefeito quanto do presidente da câmara. 


Repórter: Cinco a senhora garante a aprovação? 
Neide Ferreira: Cinco eu posso garantir. 


Neide Ferreira é dona da empresa DP. Para ficar com o contrato, ela negocia propina ao suposto assessor da prefeitura e o valor da fraude já vem com a previsão do imposto. 


Repórter: O imposto da minha comissão a senhora joga no valor do contrato? 
Neide: É, no contrato. 
Repórter: Vamos supor R$ 19 mil. Vamos dizer que eu fique com R$ 3 mil, aí ficaria R$ 22 mil. 
Neide: R$ 22 mil. Daí eu jogaria com R$ 22,5 mil. 
Repórter: R$ 500 de imposto. 
Neide: É. 


Luís Pasinato é representante da empresa Lógica. Quando o repórter diz que quer indicar oito candidatos, Luiz responde que isso tem um preço: “Digamos assim que eles aceitem pôr oito. Eles pedem em torno de R$ 5 mil por caso”. 


Repórter: R$ 5 mil para aprovar cada candidato? 
Luíz Pasinato: Candidato indicado. 


Aqui, se negociar direito, ganha desconto. 


Repórter: Esse valor que você me deu, R$ 5 mil, é o que a empresa costuma cobrar? 
Luís Pasinato: Vamos ver. É o que costuma, mas eu estou pensando que é para dois, três cargos. De repente, para essa quantidade, fique bem menos. 


E o representante da Lógica pede mais um dinheirinho por fora, na conta dele: “Como é um caso de extremo risco para mim, de alta confiabilidade, melindroso, eu sempre peço alguma coisa por fora. É para engrossar um pouco para valer a pena. E aí eu gostaria que você me depositasse, assim que estiver contratado e tudo definido, R$ 3 mil na minha conta”. 


É a comissão da comissão. Ou seja: além de pagar para as empresas, paga-se também propina para o representante da empresa. Negócio fechado. Agora o suposto assessor quer saber como os seus candidatos serão aprovados no concurso. 


“Isso aí você deixa comigo que eu sou especialista. A gente faz o concurso com tudo normal, bonitinho. A pessoa faz a prova e não comenta com ninguém. Depois, nós trocamos o gabarito”, explica José Roberto Cestari. 


Repórter: Tira o cartão que o candidato preencheu e bota um cartão com as respostas certas. 
Luiz Pereira de Souza: Isso. 


“Só que ele não pode bater com a língua nos dentes e falar: ‘não passei’. Se ele falar ‘não passei’, seja para quem for, como é que você vai ajeitar a vida do cara?”, ensina Celso de Abreu. 


Celso Rangel de Abreu é diretor da empresa RCV e explica como faz a fraude: “Ele tem que dizer que foi bem. ‘Foi bem, acho que deu pra passar’. O que eu vou fazer para essa meia dúzia? Eu vou imprimir novamente os cartões-resposta”. 


Repórter: Ou seja, o cartão-resposta vai ser trocado. 
Celso: Vai ser trocado. 
Repórter: Onde ele marcou errado, você marca certo. 
Celso: Eu marco certo. 


Foi isso que a fiscal do início dessa reportagem descobriu ao rever os cartões de respostas que, no dia da prova, tinham sido entregues quase em branco. “Quando os cartões-resposta vieram estavam todos preenchidos” 


Repórter: Mas se denunciarem não dá problema? “Não”, garante Luiz Pereira de Souza. 


“O promotor vai achar que você não tem capacidade em uma prova?”, questiona José Roberto Cestari. José Roberto Cestari é dono da empresa Cescar. “Isso aí tu deixa comigo que eu sou especialista”, avisa. 


Ele ensina ao suposto assessor uma forma de não chamar atenção para a fraude: adiar a convocação dos apadrinhados: “Se você tem dez vagas, você passa o cara lá em oitavo, nono lugar. Chama dois esse mês, depois chama mais dois. Porque os mais visados são o primeiro e segundo lugar”. 


Você deve estar impressionado com os truques de quem frauda concursos públicos? Então preste atenção em mais um: a venda do gabarito antes das provas. A mulher que denunciou o cabide de empregos em Novo Barreiro diz que o prefeito da cidade vendia as respostas certas por um valor que depois era descontado no salário de quem entrava no esquema. 


Repórter: Como que o prefeito conseguiu justificar este desconto nos salários? 
Fiscal: Porque eles fizeram como se as pessoas tivessem feito um empréstimo no banco e dividido para as pessoas pagarem. 


Mas o banco nega que esses empréstimos tenham sido feitos. Um candidato do Rio Grande do Sul seguiu as regras e tentou passar honestamente em um concurso que agora é investigado por fraude. Mesmo sendo a vítima, ele prefere não aparecer: “Eu, minha esposa e o meu filho, a gente queria uma oportunidade, que o lugar é pequeno, tem pouco trabalho. A gente tentou pelo menos um salário melhor, uma estabilidade melhor”, diz. 


“É muito injusto que, enquanto alguns estudam, correm atrás, gastam seus recursos financeiros, seu tempo, sacrificam família para passar em um concurso público, e outra pessoa vai e compra esse espaço”, destaca Augusto de Souza Neto, presidente da Associação Nacional de Concurseiros. 


“Quando a gente fala em fraude em concurso, a gente está falando de você botar corrupto e gente que vai ficar achacando a população. Nós temos inclusive projetos no Congresso que estão parados sem a atenção devida. E essa lei de concursos tem que criar instrumentos para que uma empresa de fundo de quintal não possa fazer concurso”, afirma o juiz federal William Douglas. 


Repórter: Seu Luís, você vende vagas em concurso público, é isso? 
Luís Pasinato: Eu não vendo. 


Repórter: O senhor está sendo acusado de fraudes em concursos públicos, o senhor confirma? 
Luiz Pereira de Souza: Claro que não. 


Repórter: Nunca aprovou ninguém de maneira fraudulenta? 
Celso Abreu Rangel: Certeza absoluta. 


Repórter: Não cobra imposto sobre propina? 
Neide Maria Ferreira: Imposto não, de jeito nenhum. 


Marcos Perim é sócio de Clóvis Pauleti. 


Repórter: O senhor está sendo acusado de fraude em concursos públicos, o que o senhor tem a dizer? 
Marcos Perin: Nada, não tenho nada a dizer. 
Repórter: O senhor nunca ofereceu vaga de maneira fraudulenta em concursos públicos? 
Marcos Perim: Nada. 


“Eu achei que foi cachorrada. Muita gente deixou de fazer muita coisa, se deslocou de longe, foram feitas de palhaço, foi um teatro”, reclama o candidato honesto. 


Repórter: O que o senhor pensaria de uma empresa que fraudasse concursos públicos? 
José Roberto Cestari: Eu acho que ela tá fazendo uma coisa muito errada. 



17 comentários:

Anônimo disse...

Isso é uma vergonha para nosso país, pessoas tomando lugar que pode ser de outras...
Esse Marcos da empresa Inova também contrata pessoas na agencia e depois não paga os seus direitos, tem que ir preso...

Anônimo disse...

Essas contratações da agencia Inova acontece na região de Embu das Artes... também deveria ser apurado ....

Anônimo disse...

Que palhaçada!Isso é uma falta de respeito ,com milhares de pessoas,estudantes que se preparam para os concursos públicos.Essas pessoas que tomam, essas vagas de quem realmente precisam deveria se envergonhar.Sera que não possuem capacidade suficiente para garantir uma vaga sem nenhuma fraude ?

patonoide disse...

Alguém sabe a relação das empresas que fraudam os concursos públicos. É que aqui na minha cidade uma empresa está ganhando todos os editais de concursos e não tem condição as pessoas que estão sendo aprovadas em primeiro lugar.

Daniel disse...

Aqui em Nova Iguaçu,RJ aconteceu e acontece caso parecido.
Agente Comunitário de Saúde de Nova Iguaçu
Concursado
Aprovados
Convocados
Desempregados

postei uns videos :
http://www.youtube.com/watch?v=r5hllSIsLts

SHEILA GAMA - corrupção - Antiéticos - concurso público - PSF - Politicagem
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=d5g64mz22Zg

Anônimo disse...

ISSO É UMA INJUSTIÇA EU PASSEI POR ISSO COM 6 MESES ATRAS TRABALHEI EM UM MINHA CIDADE DE MAIS OU MENOS 6 MIL HABITANTE E QUANDO CHEGUEI FUI ATRAS DO PREFEITO PRA EU ME FILIAR NO PARTIDO POLITICO DELE E ELE PEDIU QUE EU PROCURASSE O PRESIDENTE DO PARTIDO NISSO FUI VARIAS VEZES NA CÂMARA AS SEXTA-FEIRA NA REUNIÃO E NUNCA ELES ME CONVIDAVAM E O TEMPO FOI PASSANDO AI DE TANTO IR ATRAS E ELES ME IGNORAREM EU ACABEI DESISTINDO NO PASSAR DOS ANOS FIZERAM UMA PESQUISA NA CIDADE E NESSA PESQUISA SAIU O MEU NOME PARA VEREADORA AI OS VEREADORES COMEÇARAM A ME PROCURAR PRA EU FILIAR MAS NO PARTIDO CONTRA A DO PREFEITO AI FUI PENSANDO FALEI COM A FAMILIA ELES CONCORDARAM AI SAI A PRÉ CANDIDATA A VEREADORA QUANDO OS VEREADORES SECRETARIO DE SAÚDE E DIRETOR HOSPITALAR NÃO GOSTARAM E FORA FALAR COM O PREFEITO ASSIM O PREFEITO ME CHAMOU E DISSE QUE ESTAVA PENSANDO EM ME DEMITIR POR ISSO AI EU DISSE A ELE QUE CORRI ATRAS E O PRESIDENTE NÃO DEIXOU EU FILIAR E PASSANDO ALGUNS MESES SAIU O CONCURSO QUE À MAIS OU MENOS 15 ANOS NÃO TINHA FEITO CONCURSO NESSA CIDADE E CONCLUINDO ALGUMAS PESSOAS ME ENCONTRAVAM E DIZIAM QUE EU PODERIA ESTUDAR MUITO PARA ESSES CONCURSO MAS EU NÃO IRIA PASSAR E DAI FUI ESTUDANDO MUITO CADA DIA MAIS FAZIA PROVA TESTE NO PCI CONCURSO E ESTUDAVA DAS 5 DA MANHÃ AS 8 CHEGANDO O CONCURSO REALMENTE EU NÃO PASSEI E NEM CLASSIFICADA FUI E TEVE PESSOAS E NEM ESTUDO TINHA TIROU EM PRIMEIRO LUGAR TEVE UMA FAMÍLIA QUE 1 PESSOAS DA MESMA FAMÍLIA FIZERAM MAS NENHUM CONSEGUIU PASSAR SENDO QUE O GABARITO NÃO CONSTAVAM NOMES MAS SIM SÓ UM NUMERO QUE ERA O CÓDIGO DA PESSOA E AI CONTINUEI TRABALHANDO QUANDO CHEGOU O FINAL DO MÊS O MEU SALÁRIO NÃO APARECEU FOMOS ATRAS DO PREFEITO ELE DISSE PARA UMA PESSOA DA MINHA FAMÍLIA QUE EU ESTAVA TRABALHANDO COM ORDEM DE QUEM SENDO QUE ELE NEM ME CHAMOU PARA ME DEMITIR E DISSE QUE MEUS PAPEI DE ACERTO ESTÃO COM O ADVOGADO DELE E TEM MUITAS PESSOAS QUE NÃO PASSARAM MAS SÃO DO MESMO PARTIDO ESTÃO TRABALHANDO ATÉ HOJE ENTÃO MINHA GENTE O QUE FAZEMOS EM UMA HORA DESSES TEMOS FILHOS PRA CRIAR CONTAS PRA PAGAR TRABALHANDO E ESTAVA DESEMPREGADO SEM SABER QUE TINHA SIDO DEMITIDO...ENTÃO ME AJUDEM PRECISO DE VOCÊS POR ESTARMOS EM CIDADE PEQUENA E LONGE SOMOS ESQUECIDOS PELA CÂMERAS DOS REPORTES...

wandemello disse...

Acho q nos brasileiros tds nos indignados,cada vez que sentamos para assistir um jornal um noticiario e deparamos com denuncia d fraudes em tds os mais variados setores da nossa politica e começa e termina sem puniçao pq será ?nossa esperança d ver tdo isso acabar continua confiando nos profissionais q investigam e denuncia .pq isso é uma vergonha.

wandemello disse...

Acho q nos brasileiros tds nos indignados,cada vez que sentamos para assistir um jornal um noticiario e deparamos com denuncia d fraudes em tds os mais variados setores da nossa politica e começa e termina sem puniçao pq será ?nossa esperança d ver tdo isso acabar continua confiando nos profissionais q investigam e denuncia .pq isso é uma vergonha.

wandemello disse...

Acho q nos brasileiros tds nos indignados,cada vez que sentamos para assistir um jornal um noticiario e deparamos com denuncia d fraudes em tds os mais variados setores da nossa politica e começa e termina sem puniçao pq será ?nossa esperança d ver tdo isso acabar continua confiando nos profissionais q investigam e denuncia .pq isso é uma vergonha.

Dulce disse...

Eh um absurdo, concurso, as vezes, eh a unica saida e qd vc se depara com toda essa palhacada fica ate sem dormir...

Anônimo disse...

cadeia pra eles!!!!!

Hat Black disse...

Até quando continuaremos sendo "APÁTICOS" mortos por dentro e não iremos lutar ´por nossos direitos. Temos que unir nossas forças, se tudo isso esta acontecendo é porque todos nós estamos permitindo que minoria façam isso e continuem olhando para a populacao como um monte de palhaços, cade o Brasileiro revolucionário que havia em 32, temos que lutar e tirar de circulção esses corruptos para que os que realmente estudaram, sacrificaram a familia , e fizeram por onde passar nos concursos assumam os cargos e nao apadrinhados, isso só gera mais e mais corrupção. ABSURDO!!! Pergunto ATÉ QUANDO VAMOS PERMITIR ISSO ! CORRUPÇÃO,IMPOSTO SOBRE IMPOSTO,que pagamos 2 vezes para um serviço que NUNCA É REALIZADO, COMO IPVA e PEDÁGIO como exemplo..GENTE PRECISAMOS ACABAR COM ISSO DE UMA VEZ! TEMOS FORÇA PARA ISSO...BASTA AGIRMOS...

Anônimo disse...

palhaçada......agora sei porque não passo...tem 6 anos que estudo acerto a 80 a90 por cento das provas......

Anônimo disse...

Eu já passei em vários concursos públicos, mas nunca tive dúvidas de que em muitos casos há armação. O governo precisa criar uma lei para tirar de circulação essas empresas de fundo de quintal e fiscalizar com rigidez as demais.
O que adianta essas empresas picaretas adotarem um monte de exigência na hora de prestação das provas, como não deixar o cabelo solto ou caneta com corpo transparente, se por trás trocam até o gabarito.
Isso é um absurdo e espero que esse escândalo sirva para alguma coisa.
Alfredo Pinheiro

Rosilei Brito disse...

ISSO É UMA INJUSTIÇA EU PASSEI POR ISSO COM 6 MESES ATRAS TRABALHEI EM UM MINHA CIDADE DE MAIS OU MENOS 6 MIL HABITANTE E QUANDO CHEGUEI FUI ATRAS DO PREFEITO PRA EU ME FILIAR NO PARTIDO POLITICO DELE E ELE PEDIU QUE EU PROCURASSE O PRESIDENTE DO PARTIDO NISSO FUI VARIAS VEZES NA CÂMARA AS SEXTA-FEIRA NA REUNIÃO E NUNCA ELES ME CONVIDAVAM E O TEMPO FOI PASSANDO AI DE TANTO IR ATRAS E ELES ME IGNORAREM EU ACABEI DESISTINDO NO PASSAR DOS ANOS FIZERAM UMA PESQUISA NA CIDADE E NESSA PESQUISA SAIU O MEU NOME PARA VEREADORA AI OS VEREADORES COMEÇARAM A ME PROCURAR PRA EU FILIAR MAS NO PARTIDO CONTRA A DO PREFEITO AI FUI PENSANDO FALEI COM A FAMILIA ELES CONCORDARAM AI SAI A PRÉ CANDIDATA A VEREADORA QUANDO OS VEREADORES SECRETARIO DE SAÚDE E DIRETOR HOSPITALAR NÃO GOSTARAM E FORA FALAR COM O PREFEITO ASSIM O PREFEITO ME CHAMOU E DISSE QUE ESTAVA PENSANDO EM ME DEMITIR POR ISSO AI EU DISSE A ELE QUE CORRI ATRAS E O PRESIDENTE NÃO DEIXOU EU FILIAR E PASSANDO ALGUNS MESES SAIU O CONCURSO QUE À MAIS OU MENOS 15 ANOS NÃO TINHA FEITO CONCURSO NESSA CIDADE E CONCLUINDO ALGUMAS PESSOAS ME ENCONTRAVAM E DIZIAM QUE EU PODERIA ESTUDAR MUITO PARA ESSES CONCURSO MAS EU NÃO IRIA PASSAR E DAI FUI ESTUDANDO MUITO CADA DIA MAIS FAZIA PROVA TESTE NO PCI CONCURSO E ESTUDAVA DAS 5 DA MANHÃ AS 8 CHEGANDO O CONCURSO REALMENTE EU NÃO PASSEI E NEM CLASSIFICADA FUI E TEVE PESSOAS E NEM ESTUDO TINHA TIROU EM PRIMEIRO LUGAR TEVE UMA FAMÍLIA QUE 1 PESSOAS DA MESMA FAMÍLIA FIZERAM MAS NENHUM CONSEGUIU PASSAR SENDO QUE O GABARITO NÃO CONSTAVAM NOMES MAS SIM SÓ UM NUMERO QUE ERA O CÓDIGO DA PESSOA E AI CONTINUEI TRABALHANDO QUANDO CHEGOU O FINAL DO MÊS O MEU SALÁRIO NÃO APARECEU FOMOS ATRAS DO PREFEITO ELE DISSE PARA UMA PESSOA DA MINHA FAMÍLIA QUE EU ESTAVA TRABALHANDO COM ORDEM DE QUEM SENDO QUE ELE NEM ME CHAMOU PARA ME DEMITIR E DISSE QUE MEUS PAPEI DE ACERTO ESTÃO COM O ADVOGADO DELE E TEM MUITAS PESSOAS QUE NÃO PASSARAM MAS SÃO DO MESMO PARTIDO ESTÃO TRABALHANDO ATÉ HOJE ENTÃO MINHA GENTE O QUE FAZEMOS EM UMA HORA DESSES TEMOS FILHOS PRA CRIAR CONTAS PRA PAGAR TRABALHANDO E ESTAVA DESEMPREGADO SEM SABER QUE TINHA SIDO DEMITIDO...ENTÃO ME AJUDEM PRECISO DE VOCÊS POR ESTARMOS EM CIDADE PEQUENA E LONGE SOMOS ESQUECIDOS PELA CÂMERAS DOS REPORTES...

Anônimo disse...

em santa rita de minas nao e diferente

Anônimo disse...

a TR concursos troca o gabarito depois da prova a secretaria de saude , prefeito chama no posto de saude ou leva em casa.capitao andrade, conselheiro pena sao felix camara municipais so realiza concurso de prefeitura pequena e camara municipal